Home » » Esta é a Cartilha de Combate à Pirataria da Claro TV – Parte 1

Esta é a Cartilha de Combate à Pirataria da Claro TV – Parte 1

Written By AZDIGITAL on terça-feira, 12 de maio de 2015 | 22:35


http://www.az-digital.net/

Está disponível no site da Visiontec, fabricante e fornecedora de equipamentos para recepção de tv via satélite, parceira da Claro TV, a já famosa e pouco vista Cartilha de Combate à Pirataria da Claro Tv.

Se você quiser baixar uma cópia e ler o conteúdo, esta é a cartilha de combate à pirataria da Claro TV.
É uma cartilha com argumentação bem articulada contra a pirataria da tv por assinatura que deixa bem claro a posição da operadora de tv por assinatura, inclusive em relação à pontos polêmicos que vem sendo comentados a alguns dias, entre eles, a tal central de foto denúncias da Claro TV.
Nós publicamos matéria falando sobre esta Central de Foto Denúncias da Claro Tv, clique e leia.
A Claro TV proíbe a reprodução do texto literal da Cartilha de Combate à Pirataria, por isto vamos falar de alguns pontos dela sem reproduzir o seu texto literal.
A Claro Tv dividiu a sua cartilha em seis pontos:
- Conceito: aqui ela deixa claro que a tv por assinatura é um negócio e não filantropia. Chama a pirataria da tv por assinatura de uso indevido e para reforçar o conceito de negócio da atividade, cita a falta de contratação junto à operadora como o problema e para finalizar chama os receptores de tv não homologados que são usados para captar os canais de forma pirata de equipamentos ilícitos.
Em nossa opinião, pensando no ponto de vista de mercado da tv por assinatura, que para ser implementado com todo o aparato necessário ao seu funcionamento, custa muito caro, a Claro Tv pegou no ponto correto, há uma questão justa de negócio ao qual a operadora tem todo o direito de de tentar proteger.
Já em relação ao receptor de satélite em si, é um erro o que ocorre no Brasil essa visão de combate ao receptor, prática que não ocorre em outras culturas intelectualmente mais desenvolvidas que a brasileira, com muito mais aparato policial para combater a tv pirata. A venda de receptores é liberada e o que é combatido são as formas usadas por quem ganha dinheiro oferecendo a pirataria através destes receptores, como os servidores de cardsharing e outras formas bem conhecidas neste mercado.
Pensar desta maneira é similar falar que é ilícito todo equipamento que pode potencialmente causar algum dano ou prejuízo. O smartphone por exemplo pode ser considerado ilícito à tv por assinatura já que atualmente pode-se ver os canais da tv por assinatura via internet usando um smartphone.
- Na segunda parte da cartilha de combate à pirataria a Claro TV dá uma explicação básica sobre como é a técnica usada na pirataria da tv por assinatura atualmente.
- Depois a operadora passa a discorrer sobre as consequências da pirataria da tv por assinatura para o mercado de tv paga e economia brasileira:
A operadora fala sobre a diminuição do tamanho do mercado da tv paga. Até concordo que há uma diminuição, mas não acredito que ela seja tão grande quanto a pregada pelas operadoras e ABTA (Associação Brasileira da TV por Assinatura). Até mesmo os Estados Unidos já admitiram que a pirataria não causa prejuízos tão grandes quanto as empresas divulgam. Mas prejuízo é prejuízo e ninguém gosta de sofrer com ele.

0 comentários:

Postar um comentário

-

seguir por email

Postagens populares