Home » » Operadoras mentem para governo comprar briga contra pirataria da tv por assinatura

Operadoras mentem para governo comprar briga contra pirataria da tv por assinatura

Written By AZDIGITAL on domingo, 31 de maio de 2015 | 21:55


http://www.az-digital.net/

Ontem eu escrevi a matéria Operadoras fazendo ataques hackers contra Pirataria da TV por Assinatura e prometi que hoje eu iria escrever sobre mais uma forma que as operadoras arrumaram para combater a pirataria da tv por assinatura.

Elas convenceram o Receita Federal que a pirataria da tv por assinatura causa um prejuízo anual de 5 bilhões à todo o setor ligado à tv por assinatura no país e que por isto o governo está deixando de arrecadar um rio de dinheiro em impostos.
Para arrecadar todo o imposto perdido em cima destes R$ 5 bilhões o governo federal resolveu agir de forma mais efetiva no combate à pirataria da tv por assinatura, perseguindo quem tem receptor pirata em casa.
Será que o prejuízo é este mesmo?
Não é novidade nenhuma que em se tratando de relações comerciais, o Brasil toma as piores decisões possíveis, sempre na contramão de todas as práticas que incentivam os empreendimentos e o crescimento saudável do mercado. Por aqui falta muita inteligência nas pessoas que comandam a máquina pública, para falar com palavras leves.
É óbvio que não se pode estimar o prejuízo causado ao mercado de tv paga levando em conta que cada receptor pirata instalado no país seria um assinante da tv paga no país. Não seria, é lógico.
Que a pirataria da tv por assinatura causa prejuízos, isto é óbvio, mas a arrecadação que se conseguiria se ela não existisse não seria tão alta quanto as operadoras alegam, que seria de no mínimo mais R$ 416 milhões mensais.
A conta das operadoras de tv por assinatura não levam em conta, por exemplo, o prejuízo que o Brasil tem pelos receptores de tv via satélite ou a cabo piratas não serem vendidos legalmente em lojas de eletrônicos.
Se realmente há 4,5 milhões de receptores piratas sendo usados no Brasil, e o país cobra até 70% de impostos sobre eletrônicos importados, imagine aí que o governo deixou de arrecadar um bom valor em impostos por deixar os receptores entrarem no país na forma de contrabando.
Pior que isto, ainda gasta uma montanha de dinheiro mensalmente para que os policiais agentes de fronteira combatam a entrada de receptores de satélite e cabo no país, quando eles poderiam estar correndo atrás de coisa muito mais perigosa.
É incrível como em países de primeiro mundo não se combate o produto mas o ato criminoso que pode ser praticado usando aquele produto, e o combate acaba sendo bem mais efetivo que no Brasil.
Na Europa a venda de receptores de satélite é livre e se combate de verdade os servidores de cardsharing, IKS, SKS e as formas de pirataria da tv por assinatura via streaming.
Na América do Norte a venda de receptores de satélite é livre e se combate os servidores de cardsharing, IKS, SKS e as formas de pirataria da tv por assinatura via streaming.
O Brasil quer inventar a roda, o governante brasileiro ainda acha que lei resolve tudo, basta inventar uma lei, assinar uma regulamentação e os problemas acabaram. Aí vem um entendido e proíbe a venda de receptores de satélite não homologados no Brasil como se isto resolvesse alguma coisa.
Vem outro inteligente e resolve que o melhor mesmo é punir cada pessoa que por acaso tenha um receptor de tv pirata em casa pois desta forma a pirataria da tv por assinatura vai acabar. Como se a justiça do país, as delegacias e as prisões no país já não estivessem abarrotadas de ladrões de galinha enquanto os peixes grandes e crimes hediondos passeiam livres pelo país.
Por que não se combate diretamente na China contra quem fabrica os receptores piratas e envia estes receptores para a América do Sul? É bem mais fácil, é uma questão de diplomacia e o Brasil mantém boas relações comerciais com a China, ou não é?
Por que não se usa os mesmos grupos de hackers que atacam os servidores da tv pirata para localizarem onde estão estes servidores e então fazerem ações policiais para fecharem estes servidores?
Seria por que no Brasil os dominantes ainda tem a mentalidade escravagista em que todo erro e todo prejuízo deve ser descontado no lombo do mais oprimido?
Um país que precisa de um erro para justificar o combate a outro erro merece ser levado à sério?
Um mercado que precisa usar mentiras para justificar o combate a atos errados que lhe causam prejuízo pode ser chamado de honesto?
Se realmente há 4,5 milhões de pontos de tv pirata no país, e isto não quer dizer que são 4,5 milhões de residências, os R$ 5 bilhões citados pelo mercado de tv por assinatura significa que cada ponto pirata dá um prejuízo de R$ 92 mensais para o mercado de tv por assinatura.
Sabe quando esta previsão vai ser verdadeira? Dia de São Nunca.
Vamos colocar estes números em patamares da vida real, o prejuízo é, se muito, R$ 9,50 mensais por cada ponto de tv pirata instalado no Brasil levando em consideração todos os pormenores de como se dá a pirataria da tv por assinatura no país.


COMPARTILHEM NOSSAS POSTAGENS !!!

0 comentários:

Postar um comentário

Google+

Google+

-

seguir por email

Postagens populares